Data: 15/03/2010

Passeio de Maria Fumaça emociona turistas

Nem mesmo a fraca chuva em Apiúna, ontem, domingo, afastou as dezenas de pessoas que vieram no bairro da Subida realizar o passeio Histórico-Cultural da Maria Fumaça. Os quase 3,5 quilômetros trouxeram a tona diversos sentimentos que contrastaram entre lembranças, nostalgia e saudades para alguns e a novidade e encantamento, para outros.

Os passeios iniciaram às 10h, sendo que, cada passeio levou, nos vagões do trem, 110 passageiros, o percurso de 3,2 km foi realizado em cerca de uma hora, incluindo embarque e desembarque.

Da saída até o pátio de manobras da Usina Hidrelétrica de Salto Pilão, os passageiros puderam apreciar diversas paisagens, passando por um túnel, que deixou os vagões completamente no escuro, depois pelo viaduto de dois arcos, que também é uma ponte, seguindo sob a antiga Estrada de Blumenau, atrás da Igreja Nossa Senhora do Caravaggio e por um belo trecho remanescente de Mata Atlântica, com vista para o Rio Itajaí-Açú e BR 470.

Durante o trajeto, o Sr. Luiz Carlos Henkels, membro da ABPF - Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, passou alguns procedimentos de segurança para os presentes, entre eles, para cuidar com as fagulhas, conseqüentes da queima da madeira. Além disso, também é proibido sair do trem e andar pelos trilhos. Luiz aproveitou para falar sobre a história da máquina e explicar que a chuva é inimiga da Maria Fumaça, que necessita da combustão da madeira para funcionar.

Segundo ele, a Baldwin 232 é a máquina utilizada nos passeios, ela estava operando na Estação do Matador, na cidade de Rio do Sul. A locomotiva é de fabricação americana do ano de 1920, sendo que, começou a operar no Brasil em 1929. Para voltar a trabalhar, passou por uma reforma completa, ficando pronta em 2005.

A comunidade da Subida mobilizou-se para organizar a infra-estrutura para receber os turistas, nas construções que abrigaram os trabalhadores da Usina, por vários meses. Foi ainda preparado um almoço no local e montado um show-room, onde foram exibidos vídeos institucionais e fotos relativos à recuperação da locomotiva, da reimplantação da ferrovia, da inauguração da Usina, entre outros. A comunidade também montou uma bela feira com artesanato local, com diversos itens de Páscoa.

Estiveram presentes durante o dia de passeios, autoridades locais, regionais e estaduais, entre elas, o prefeito de Apiúna, Sr. Jamir Schmidt que, mesmo de férias e com um joelho recém operado, não deixou de comparecer ao momento histórico. Segundo ele, este é um marco para a história local e, para todo o estado, uma prova que é possível unir a tecnologia da Usina de Salto Pilão com a simplicidade da Maria Fumaça.

Além dele, Aldo Schneider, Secretário de Desenvolvimento Regional da 14ª SDR, de Ibirama, Sra Ideli Salvatti, Senadora, estiveram presentes já no primeiro passeio do dia, às 10h.

Próximos passeios

De acordo com os organizadores, o próximo passeio programado será no dia 11 de abril. O acesso fica na BR 470, no km 117, a 14 quilômetros depois do centro de Apiúna, na entrada asfaltada do bairro da Subida. Mais informações com Marileusa Franzói Lenzi, Coordenadora de Comunicação na Subida, que pode ser contatada pelo telefone 47 8861 3445 ou, pelo telefone 47 3521 2700, com Lena na Tremtur.

Publicado por: Prefeitura de Apiúna
Texto: Naíra Petters Guse
Imagem(s): Prefeitura de Apiúna

Galeria de Fotos


Busca de Notícias


até


Previsão do tempo




Prefeitura Municipal de Apiúna.